Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Kiss and Makeup

Carta aos professores que no dia de hoje resolveram fazer greve....

Tenho muito pena que um sindicato consiga mobilizar com fins políticos uma greve com alta adesão como a de hoje! 
Tenho ainda mais pena de todos os professores que foram usados neste jogo como peões e convencidos de que esta era a melhor opção para defender os vossos direitos. E os vossos deveres? E os alunos? A função principal de um professor não é ensinar? Pois se querem fazer greve, façam greve ao ensino! Façam greve às aulas! 
Atenção que me parece importante esclarecer aqui  o conceito de greve, que tem vindo a ser alterado ao longo dos tempos, greve não é ficar em casa num dia previamente estipulado (sexta ou segunda de preferência), greve é ir para o local de trabalho e recusar-se a trabalhar! Greve é protestar contra as condições de trabalho e fazê-lo a quem de direito.
Têm más condições de trabalho? Pois acho que fazem muito bem que lutem por condições melhores, mas façam-no na Assembleia da Republica ou no Ministério da Educação. 
Querem fazer greve, façam-na durante o exercício da vossa profissão, não leccionem durante o ano lectivo, dirijam-se às salas de aulas mas não dêem matéria, isso sim é greve! Agora se querem ter direito a condições melhores, direito à escolha não retirem direitos aos alunos!!
O aluno não teve aulas durante o ano lectivo porque o professor se recusou a leccionar em condições precárias, mesmo dirigindo-se à sala de aula e passando lá o tempo correspondente à sua aula no horário? Pois muito bem, o aluno tem a opção de estudar a matéria sozinho, ir a exame e concluir o Ensino Básico/Secundário. Não retirem os direitos dos alunos ao impor os vossos, Senhores Professores! A nossa liberdade acaba onde a dos outros começa! 
Claro que uma greve nesta data específica causou muito mais impacto que noutra qualquer. Óbvio que se fossem fazer greve durante um ano lectivo inteiro eram muito mais prejudicados, mas aquilo que estão a fazer é escolher o caminho mais fácil que vos foi apontado pelos sindicalistas, mas como é do domínio geral o caminho mais fácil nunca é o mais eficaz.
E com esta humilde opinião peço que pensem no quão egoísta foi esta vossa atitude para com os alunos! Eu sei, eu sei nem sempre pensar é o caminho mais fácil, é muito mais simples percorrermos apenas o que caminho que nos indicam sem essa chatice de usar os neurónios.








(E digo mais enquanto houver uma maioria de professores que não cumpre os seus deveres, isto é, não lecciona a devida matéria, não prepara aulas, demora semanas a corrigir testes, utiliza o horário de trabalho indevidamente (sim aquelas horas "livres" no vosso horário não são para ir beber café/lanchar são estipuladas para preparar aulas, corrigir testes/trabalhos), discrima alunos entre tantas outras atitudes, não me venham dizer que protestam pelos vossos direitos. Cumpram primeiro os vossos deveres, por favor!!)

Carta aos professores que no dia de hoje resolveram fazer greve....

Tenho muito pena que um sindicato consiga mobilizar com fins políticos uma greve com alta adesão como a de hoje! 
Tenho ainda mais pena de todos os professores que foram usados neste jogo como peões e convencidos de que esta era a melhor opção para defender os vossos direitos. E os vossos deveres? E os alunos? A função principal de um professor não é ensinar? Pois se querem fazer greve, façam greve ao ensino! Façam greve às aulas! 
Atenção que me parece importante esclarecer aqui  o conceito de greve, que tem vindo a ser alterado ao longo dos tempos, greve não é ficar em casa num dia previamente estipulado (sexta ou segunda de preferência), greve é ir para o local de trabalho e recusar-se a trabalhar! Greve é protestar contra as condições de trabalho e fazê-lo a quem de direito.
Têm más condições de trabalho? Pois acho que fazem muito bem que lutem por condições melhores, mas façam-no na Assembleia da Republica ou no Ministério da Educação. 
Querem fazer greve, façam-na durante o exercício da vossa profissão, não leccionem durante o ano lectivo, dirijam-se às salas de aulas mas não dêem matéria, isso sim é greve! Agora se querem ter direito a condições melhores, direito à escolha não retirem direitos aos alunos!!
O aluno não teve aulas durante o ano lectivo porque o professor se recusou a leccionar em condições precárias, mesmo dirigindo-se à sala de aula e passando lá o tempo correspondente à sua aula no horário? Pois muito bem, o aluno tem a opção de estudar a matéria sozinho, ir a exame e concluir o Ensino Básico/Secundário. Não retirem os direitos dos alunos ao impor os vossos, Senhores Professores! A nossa liberdade acaba onde a dos outros começa! 
Claro que uma greve nesta data específica causou muito mais impacto que noutra qualquer. Óbvio que se fossem fazer greve durante um ano lectivo inteiro eram muito mais prejudicados, mas aquilo que estão a fazer é escolher o caminho mais fácil que vos foi apontado pelos sindicalistas, mas como é do domínio geral o caminho mais fácil nunca é o mais eficaz.
E com esta humilde opinião peço que pensem no quão egoísta foi esta vossa atitude para com os alunos! Eu sei, eu sei nem sempre pensar é o caminho mais fácil, é muito mais simples percorrermos apenas o que caminho que nos indicam sem essa chatice de usar os neurónios.








(E digo mais enquanto houver uma maioria de professores que não cumpre os seus deveres, isto é, não lecciona a devida matéria, não prepara aulas, demora semanas a corrigir testes, utiliza o horário de trabalho indevidamente (sim aquelas horas "livres" no vosso horário não são para ir beber café/lanchar são estipuladas para preparar aulas, corrigir testes/trabalhos), discrima alunos entre tantas outras atitudes, não me venham dizer que protestam pelos vossos direitos. Cumpram primeiro os vossos deveres, por favor!!)

Carta aos professores que no dia de hoje resolveram fazer greve....

Tenho muito pena que um sindicato consiga mobilizar com fins políticos uma greve com alta adesão como a de hoje! 
Tenho ainda mais pena de todos os professores que foram usados neste jogo como peões e convencidos de que esta era a melhor opção para defender os vossos direitos. E os vossos deveres? E os alunos? A função principal de um professor não é ensinar? Pois se querem fazer greve, façam greve ao ensino! Façam greve às aulas! 
Atenção que me parece importante esclarecer aqui  o conceito de greve, que tem vindo a ser alterado ao longo dos tempos, greve não é ficar em casa num dia previamente estipulado (sexta ou segunda de preferência), greve é ir para o local de trabalho e recusar-se a trabalhar! Greve é protestar contra as condições de trabalho e fazê-lo a quem de direito.
Têm más condições de trabalho? Pois acho que fazem muito bem que lutem por condições melhores, mas façam-no na Assembleia da Republica ou no Ministério da Educação. 
Querem fazer greve, façam-na durante o exercício da vossa profissão, não leccionem durante o ano lectivo, dirijam-se às salas de aulas mas não dêem matéria, isso sim é greve! Agora se querem ter direito a condições melhores, direito à escolha não retirem direitos aos alunos!!
O aluno não teve aulas durante o ano lectivo porque o professor se recusou a leccionar em condições precárias, mesmo dirigindo-se à sala de aula e passando lá o tempo correspondente à sua aula no horário? Pois muito bem, o aluno tem a opção de estudar a matéria sozinho, ir a exame e concluir o Ensino Básico/Secundário. Não retirem os direitos dos alunos ao impor os vossos, Senhores Professores! A nossa liberdade acaba onde a dos outros começa! 
Claro que uma greve nesta data específica causou muito mais impacto que noutra qualquer. Óbvio que se fossem fazer greve durante um ano lectivo inteiro eram muito mais prejudicados, mas aquilo que estão a fazer é escolher o caminho mais fácil que vos foi apontado pelos sindicalistas, mas como é do domínio geral o caminho mais fácil nunca é o mais eficaz.
E com esta humilde opinião peço que pensem no quão egoísta foi esta vossa atitude para com os alunos! Eu sei, eu sei nem sempre pensar é o caminho mais fácil, é muito mais simples percorrermos apenas o que caminho que nos indicam sem essa chatice de usar os neurónios.








(E digo mais enquanto houver uma maioria de professores que não cumpre os seus deveres, isto é, não lecciona a devida matéria, não prepara aulas, demora semanas a corrigir testes, utiliza o horário de trabalho indevidamente (sim aquelas horas "livres" no vosso horário não são para ir beber café/lanchar são estipuladas para preparar aulas, corrigir testes/trabalhos), discrima alunos entre tantas outras atitudes, não me venham dizer que protestam pelos vossos direitos. Cumpram primeiro os vossos deveres, por favor!!)